sábado, julho 2

.

Sempre tive o hábito de bancar a durona, mas a verdade é que sempre desejei encontrar a pessoa que me faria ser plenamente feliz. É claro que, mesmo nos melhores romances, coisas ruins acontecem. Mas agora eu me pergunto: será que minha história é realmente um romance? E se for, onde é que está o amor da minha vida? Do meu lado é que não está. Pra dizer a verdade, talvez ele nunca tenha existido. O vazio que sinto agora não é de fome, quem dera fosse. Bem, pode-se dizer que é fome de algo que não se pode comprar, de algo que não posso ter, de algo que nem sei ao certo o que é.
Sempre tive certeza que alguns sentimentos teriam um prazo para acabar, mas não o amor. O amor me jurou eternidade, mas de alguma forma se perdeu no caminho. Ou será que fui iludida?
De qualquer forma, pago pelos meus pecados. Mas não é o ''Senhor'' quem o faz, e sim minha própria alma, que grita silenciosa e desesperadamente, clamando por piedade, amor, luz..
Receio que nada possa desfazer o que foi feito, retirar o que foi dito, calar os lamentos de minha alma e impedir que as lágrimas floresçam em meus olhos, revelando o que há por dentro. E em meio à toda essa dor, essa melancolia, onde está o ombro que me conforta, os braços que me abraçam e a voz que me diz que tudo ficará bem? A resposta ainda não existe. Enquanto isso, alguem pode me trazer uma xícara de amor?

2 comentários:

  1. tudo ficará bem sim. o caminho é que te surpreenderá e talvez te fará desistir de Deus, mesmo assim Ele não desiste de nós. e tudo se encaminha para o Bem. eu garanto. porque eu sei do que estou falando sim.

    ResponderExcluir