terça-feira, outubro 18

Ah, esse amor que dizes ter
é um amar ferido, esse amor doído
que começou tarde e morreu cedo, empobrecido

Não se engane, nosso amor foi florido
mas os laços eram cheios de nó
e as flores eram feitas de espinhos

Mas o tempo mudou, e o vento soprou
levando seu amor para outro lugar
pena é não existir caminho para ele voltar

Duas lágrimas selaram o fim, uma delas por ódio,
e a outra, é claro, por mim.

4 comentários:

  1. eu estou comendo pão com lingüiça de janta.

    ResponderExcluir
  2. Mto bem escrito, mto mesmo. Triste, principalmente prq agora, só agora eu sei oq se passava e não pude fazer nada.

    ResponderExcluir