terça-feira, julho 28

Apenas um defeito.

O dia amanheceu cinza e choramingoso. Ela, com uma xícara de café fumegante nas mãos, olhava pela janela gotejada, com um olhar distante e cansado. Bebera todas na noite anterior, e acabou ficando horas abraçada com a privada... Mas tudo bem, isso foi só por ansiedade. Iria reencontrar seu amor hoje pela noite, e aspirava ter um bom dia.
Apesar de ser uma beberrona, tinha uma bela aparência: morena dos olhos verdes, boca linda e um belo corpo bronzeado com medidas perfeitas. Ela só tinha um defeito: amar demais. De um jeito louco e possessivo, literalmente.
Tomou banho, vestiu-se e foi fazer compras. Pela tarde voltou com várias sacolas, roupas, comida e uma lingerie nova, que obviamente pretendia usar com seu amado. Nao esqueceu, contudo, do seu vidrinho de pílulas milagrosas, a parte fundamental da noite (não, não era viagra). Ela realmente estava muito ansiosa e feliz, queria preparar tudo para a chegada do 'novo' amado. Ao fim da tarde fez do seu quarto um ambiente perfeito para uma noite de amor, com pétalas de rosa no chão e lençóis de seda vermelhos. Ela amava muito. Amava loucamente.
É noite e ele chega. Está tão ansioso quanto ela -a primeira noite de amor deles enfim chegou. Ela o espera com um jantar maravilhoso, em seus olhos se pode ver a alegria e o desejo. Os dois comem e bebem em silêncio, trocando apenas alguns olhares maliciosos. Por um segundo, ele jurou ter visto algo a mais no olhar da amada, algo como um olhar de satisfação, ao vê-lo tomando a bebida que ela mesma havia preparado exclusivamente para ele..
Depois de um tempo vão para a cama, deitam, mas ele se sente meio sonolento. Ela o beija, ele luta contra o sono, ela continua beijando. Ela o ama. Não demora para que ele caia em sono profundo, e essa é a hora dela. Sem hesitar, ela vai até a gaveta pega os instrumentos. Pronto, cortou. Se sente melhor agora. Abre o armário, e lá está ele, um caixote cheio de potes com muitos pênis de variados tamanhos. Guarda com cuidado o novo membro da coleção, e fica de boa. É, ela ama a todos.
Loucamente.

10 comentários:

  1. na novela Tieta, parece que a Viúva Perpétua guardava o membro do falecido num pote, e, volta e meia, o ficava adorando.

    os russos conservam em formol o descomunal caralho de Rasputin, conselheiro e amante da esposa do imperador Nicolai Romanov.

    ainda bem que as pinturas de natureza morta não fazem a cabeça de minha esposa.

    quanto a beber álcool: envelhece a pele.

    =D
    Marcos e Luciane Cristina

    ResponderExcluir
  2. Jesuis... q medo ! além de viagra agora teremos q andar com Red Bull no bolso !

    Comenta o meu também ok ?
    http://www.escolhaopcional.blogspot.com
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. esse texto me assustou um pouco qndo li pela primeira vez!

    Mas na minha opnião, tá mto bem escrito!

    ResponderExcluir
  4. medo o.o
    Me assustei um pouco, ainda mais com o final. Mas ótimo texto, parabéns :)

    Beijos, Carol

    ResponderExcluir
  5. Tbm me assustei um pouco... Mas gostei... Prometo que vou ler mais! ^^

    ResponderExcluir
  6. Hahaha, adorei esse texto! Muito bom, mesmo!
    Parabéns!

    Beijos.

    PS: Pois é, eu não tenho problemas com palavrões no texto. Acho natural, pra te falar a verdade. Tem coisas que só um bom palavrão é capaz de expressar. Hehehe
    E obrigada. =)

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pelo blog viu!!! Ta muito bonito e bem organizado. Passa la no meu tbm se puder.
    http://www.thinformacoes.blogspot.com/
    beijos e sucesso

    ResponderExcluir
  8. uauuu...mto show...a verdade crua...erotismo puro...poético, sensual e visceral...ótimo post.

    segue o link dakela cena do filme do samuel l. jackson: http://www.youtube.com/watch?v=bONNnXE7afk
    vale a pena conferir...bjus!!

    ResponderExcluir